A VPJ foi pioneira no desenvolvimento das raças Dorper e White Dorper no Brasil. Em outubro de 2003 chegaram os primeiros embriões importados da Austrália e em cinco meses nasceram os primeiros animais no plantel da VPJ Pecuária.

Dentre os cordeiros nascidos encontram-se animais que até hoje compõem a base genética de muitos planteis nacionais. Entre eles a VPJ 007, a VPJ GIGI 052, o VPJ THOR, a VPJ 076, além de VPJ BRADOCK 010, primeiro reprodutor a receber uma dupla tatuagem pela ARCO, comprovando suas características raciais aliadas a uma capacidade reprodutiva imensurável, sendo considerado até hoje o principal reprodutor White Dorper.

Foi a VPJ Pecuária que realizou o primeiro leilão exclusivo das raças no Brasil, em 2004. O pregão conseguiu provar para muitos empresários o quanto a raça tinha potencial no país, além de ser na época, um dos melhores investimentos para criadores de ovinos.

No mesmo ano, a empresa importa 45 borregas que saíram direto dos rebanhos Australianos KAYA e SAXON DOWNS.

Em 2005 é feita a primeira importação de embriões da África do Sul, dos renomados criatórios Tien Jordaan, John Dell, BJ Conje e Van de Merwe.

Quatro anos mais tarde, em 2009, a VPJ Pecuária importa novamente embriões do país africano, desta vez dos criatórios John Dell, Tien Jordaa, Henie Humann e Leroy Phillips, genética que deu uma enorme alavancada no programa de seleção da VPJ, uma das mais sólidas do Brasil.