Faturamento de touros da VPJ contratados por centrais cresce 38%

Mercado de genética registra aumento na venda de sêmen bovino de corte

A VPJ Pecuária é uma das marcas de produção de genética de corte Aberdeen Angus, Brangus e Red Brahman com maior número de touros contratados por centrais de coleta e comercialização de sêmen.

A empresa registrou alta de 38% no faturamento de touros contratados, crescimento puxado indiretamente pelo mercado de genética que registrou alta nos últimos meses. Hoje, 18 touros da marca VPJ estão contratados por cinco centrais nacionais, entre elas a Semex.

O Grupo Semex é um importante fornecedor global de genética melhoradora e fechou o primeiro semestre de 2019 com crescimento de 38% no faturamento em comparação ao mesmo período de 2018. A Semex do Brasil tem cinco touros da VPJ contratados, sendo quatro da raça Aberdeen Angus e um Red Brahman – este último teve, inclusive, doses de sêmen exportado para os países da América Central, Panamá e Costa Rica, no início de julho.

De acordo com o diretor-presidente do Grupo Semex, Nelson Eduardo Ziehlsdorff, as raças de corte puxaram esse aumento nas vendas de sêmen. “Fizemos uma série de investimentos para garantir aos produtores brasileiros acesso à genética de touros provados e com índices genéticos muito superiores. Neste segundo semestre, a procura por este tipo de animal deve continuar bastante acentuada”, explica o diretor-presidente da Semex.

A principal demanda ainda é por sêmen da raça Angus que é inseminado em fêmeas zebuínas. Os animais resultantes deste cruzamento são chamados de meio sangue, e possuem características consideradas como mais rentáveis para os criadores.

A VPJ Pecuária desenvolve um dos mais importantes projetos de seleção e melhoramento genético de raças de corte de alto valor agregado para carne de a qualidade no Brasil e as principais centrais comercializam sêmen de seus touros.

“A inseminação artificial agrega mais eficiência e resultados reprodutivos, além de padronizar produções sendo uma opção mais vantajosa e mais barata do que o uso de touro em monta natural”, afirma Valdomiro Poliselli Junior, presidente da VPJ Pecuária.